O valor do prédio depende de como for administrado

O prédio que habitamos e no qual possuímos uma fracção, deve ser objecto da nossa maior atenção. Na maior parte dos casos, a nossa casa, representa um encargo mensal considerável. Mas, passados alguns anos, representa um valor que, por um lado vai facilitar a situação do seu proprietário e, por outro, será usufruído pelos nossos descendentes.
O valor do prédio e, consequentemente de cada fracção, depende, em grande parte, da maneira como for administrado, como forem reparadas as deficiência que, com o passar dos anos, se forem verificando e dos cuidados que forem tidos, não só com a sua conservação, como também com o ambiente social nele existente entre quem nele habita. Um prédio com mau aspecto, degradado e com mau ambiente, vê reduzido o seu valor.
Se o proprietário duma fracção a pretender comercializar, o seu valor dependerá do estado de conservação do prédio em geral, da maneira como está a ser administrado, do bom ou mau relacionamento dos condóminos e também do valor do fundo de reserva, uma vez que, o valor do fundo de reserva, é um valor acrescentado ao valor do prédio.
Daqui resulta a necessidade para que todos os condóminos se interessem pela boa administração do seu prédio, ou seja, da colaboração que seja prestada por todos os condóminos à administração e pela maneira como esta executa todas as deliberações da assembleia.
Pormenor curioso, que retiramos duma decisão de um Tribunal, que se pronunciava sobre uma situação de relacionamento entre as pessoas que dizia: “os condóminos estão condenados a darem-se bem uns com os outros”.
Não basta, cuidar apenas da nossa casa, ou seja, da nossa fracção, pois, o valor desta, depende do estado do prédio onde fica integrada. A boa articulação entre a assembleia de condóminos e a administração, é fundamental para a valorização do prédio.
Este boletim informativo, que pretendemos de publicação periódica e gratuita, em função da aceitação que venha a ter junto dos nossos condóminos, pretende ser um elo de ligação com vista à valorização do prédio que os condóminos possuem.